Terça, 20 de Abril de 2021 09:28
(83) 996792335
Dólar comercial R$ 5,57 0.35%
Euro R$ 6,71 +0.43%
Peso Argentino R$ 0,06 +0.39%
Bitcoin R$ 329.592,99 -0.319%
Bovespa 120.933,78 pontos -0.15%
Economia Economia

MPRJ mira organização denunciada por furtar combustível de dutos

Operação Porto Negro cumpre cinco mandados de prisão e 14 de busca e apreensão em quatro Estados

02/03/2021 07h40
72
Por: Blog do Almir Santos Fonte: R7
Dutos que motivaram a denúncia são da Transpetro - (Foto: Divulgação/Petrobras)
Dutos que motivaram a denúncia são da Transpetro - (Foto: Divulgação/Petrobras)

O MPRJ (Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro) realiza nesta terça-feira (2) a Operação Porto Negro, deflagrada contra uma organização criminosa denunciada por furtar combustível de dutos da Transpetro, subsidiária da Petrobras. O objetivo da ação é cumprir cinco mandados de prisão e 14 de busca e apreensão.

No Rio de Janeiro, os mandados são cumpridos na capital do Estado, Duque de Caxias e Itaboraí. Dentre as ordens de prisão, está a do capitão da Polícia Militar Marcelo Queiroz. Também são cumpridas ordens de busca e apreensão nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Paraná.

A denúncia descreve o papel de cada integrante na estrutura da organização criminosa. De acordo com as investigações, a liderança da organização era de Gilson Cunha Júnior e Marcelo Queiroz, que coordenavam toda a operação, desde a escolha do duto, até a subtração do produto, o pagamento aos integrantes, o financiamento do material utilizado no crime e a coordenação do transporte até o receptor.

O denunciado Jorge Dias Braga seria o responsável operacional, subordinado direto das lideranças, auxiliando na realização dos furos nos dutos e no manuseio da mangueira para carregar os caminhões com o combustível.

O caminhão com o líquido furtado era então transportado pelo motorista José Carlos da Silva. Já o receptador do produto furtado era o denunciado Walmir Aparecido Marin, que também financiava a atividade da organização criminosa, fornecendo caminhões para serem usados no transporte. Eles foram denunciados por constituir organização criminosa e furto qualificado.

A denúncia relata três ocasiões em que o grupo realizou furto e receptação qualificada: a primeira em Guapimirim, a segunda em Nova Iguaçu e a terceira em Queimados, ocorridas entre junho e setembro de 2020. Ao todo, foram subtraídos cerca de 169,5 mil litros, causando prejuízo superior a R$ 1.2 milhão. O MPRJ requer que os denunciados sejam condenados a pagar indenização no mesmo valor à Transpetro.

A operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) conta com o apoio da DDSD/PCERJ (Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados), da CSI/MPRJ (Coordenadoria de Segurança e Inteligência) e dos Ministérios Públicos de São Paulo e de Minas Gerais.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Cajazeiras - PB
Atualizado às 09h26 - Fonte: Climatempo
28°
Poucas nuvens

Mín. 21° Máx. 35°

31° Sensação
9.1 km/h Vento
69.8% Umidade do ar
67% (3mm) Chance de chuva
Amanhã (21/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 21° Máx. 34°

Sol e Chuva
Quinta (22/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 20° Máx. 34°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Ele1 - Criar site de notícias