Terça, 30 de Novembro de 2021
25°

Poucas nuvens

Patos - PB

Geral Amazonas

PC-AM inicia campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres

25/11/2021 às 20h20
Por: Blog do Almir Santos Fonte: Secom Amazonas
Compartilhe:
Foto: Reprodução/Secom Amazonas
Foto: Reprodução/Secom Amazonas

Durante esse período, serão realizadas ações para sensibilizar e conscientizar a sociedade acerca do tema

Nesta quinta-feira (25/11), é celebrado o Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher, e para conscientizar a sociedade sobre a importância de combater esses crimes, a Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), inicia a campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres, que conta com um série de ações para sensibilizar as pessoas acerca do tema.

A delegada-geral da PC-AM, Emília Ferraz, ressalta a importância desta campanha, que acontece no Brasil e em vários países, com o intuito de promover o debate e denunciar as várias formas de violência contra as mulheres.

“Aqui no Amazonas, a Polícia Civil atua diuturnamente, por meio das Delegacias Especializadas em Crimes contra a Mulher (DECCMs), localizadas em zonas distintas da cidade, para que todas as mulheres sintam-se seguras, acolhidas e protegidas caso passem por algum tipo de violência. Durante a campanha, vamos realizar panfletagem e tirar dúvidas da população sobre o tema”, destaca Emília.

A titular da DECCM oeste/sul, delegada Kelene Passos, explica que a violência contra a mulher não é apenas física e sexual como a maioria das pessoas pensam. Segundo ela, é importante estar atento para perceber e denunciar suas outras formas de manifestação.

“A violência psicológica é muito comum, ela acontece quando a pessoa manipula, humilha, ameaça e constrange a vítima. Há também a violência patrimonial, caracterizada pela retenção, subtração, destruição total ou parcial de seus objetos, instrumentos de trabalho, documentos, bens e valores. Além desta, é importante frisar a violência moral, configurada por atitudes como expor a vida íntima, emitir juízos morais sobre a conduta, rebaixar e desvalorizar”, esclareceu Kelene.

Alguns casos – Em abril deste ano, a DECCM centro-sul prendeu Marcelo Oliveira Gonçalves, 40, pelos crimes de tentativa de feminicídio, furto, sequestro e ameaça, praticados contra sua ex-companheira, uma jovem de 22 anos.

Em setembro, o 20ª Distrito Integrado de Polícia (DIP), com o apoio do Núcleo de Combate ao Feminicídio (NFC), conseguiu solucionar a morte da técnica de enfermagem Luciane Gonçalves de Souza, de 48 anos, encontrada sem vida, despida e com marcas de agressão na cabeça, dentro do porta-malas de um carro. A PC-AM prendeu o autor, seu ex-companheiro, Gilciney Dias da Silva, 55, pelo crime de feminicídio.

Mobilização – Nesta quinta-feira, os servidores das DECCMs e da Delegacia Geral (DG) estão divulgando panfletos sobre os tipos de violência contra a mulher, de acordo com a Lei Maria da Penha (Lei nº 11.340/06), informando e tirando dúvidas da população que buscam algum tipo de atendimento.

As denúncias sobre crimes contra a mulher podem ser realizadas pelo números: Disque 180, Canal de Atendimento à Mulher; Disque 100, dos Direitos Humanos; 181 da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-AM), ou pelo 190, do Serviço de Emergência.

Além disso, é possível registrar a ocorrência por meio da Delegacia Virtual (Devir), no endereço eletrônico: https://delegaciavirtual.sinesp.gov.br/portal/, nas sedes das DECCMs ou na unidade policial mais próxima de onde o fato ocorreu.

DECCMs – As DECCMs estão localizadas em zonas estratégicas da cidade, contando com três unidades para atender a população. A sede da DECCM zona centro-sul está situada na avenida Mário Ypiranga Monteiro, bairro Parque Dez de Novembro, e funciona também como Plantão de Vulneráveis 24h.

A DECCM zona oeste/sul fica na rua Desembargador Filismino Soares, 155, bairro Colônia Oliveira Machado, e a DECCM norte/leste, na avenida Nossa Senhora da Conceição, bairro Cidade de Deus. Ambas funcionam de segunda a sexta, de 8h às 17h.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias