Header Ads

Bolsonaro mandou Queiroz jogar aparelho fora e comprar outro, diz jornalista

A ordem teria sido dada um mês após o escândalo envolvendo o ex-motorista e o senador Flávio Bolsonaro

"Queiroz reafirma que após o início da investigação jamais teve contato com qualquer dos integrantes da família ou pessoas a eles relacionadas", afirmou o advogado via nota (Foto: Reprodução)

O jornalista Lauro Jardim, do Globo, disse em sua coluna neste domingo (3) que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) deu uma ordem a Fabrício Queiroz, seu ex-assessor e motorista de seu filho, senador Flávio Bolsonaro. A ordem seria jogar seu celular fora e comprar uma nova linha. 

A ordem teria sido dada um mês após o escândalo envolvendo o ex-motorista e o senador Flávio Bolsonaro.

Ao blog de Lauro Jardim, o advogado de Fabrício Queiroz, Paulo Klein, enviou a seguinte nota: 

"A defesa de Fabrício Queiroz nega que ele tenha recebido qualquer pedido do Presidente ou de qualquer outra pessoa para descartar seu telefone. Fabrício Queiroz reafirma que após o início da investigação jamais teve contato com qualquer dos integrantes da família ou pessoas a eles relacionadas, ressaltando mais uma vez que jamais cometeu qualquer crime, conduta imoral ou ilícita."

Neste sábado, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que pegou a gravação das ligações da portaria do Condomínio Vivendas da Barra, no Rio de Janeiro, para "que não fossem adulteradas". 

“Nós pegamos, antes que fosse adulterada, ou tentasse adulterar, pegamos toda a memória da secretária eletrônica que é guardada há mais de ano. A voz não é a minha”, declarou Bolsonaro.

clickpb

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.