Header Ads

Saiba o que fazer para começar o ano novo com o nome limpo

Foto Ilustrativa (Foto: Marcello Casal Jr/Arquivo Agência Brasil)

Edição do Feirão Limpa Nome do SerasaConsumidor, que começa nesta semana e vai até dia 1° de dezembro

Os consumidores com dívidas atrasadas que ainda não foram enviadas para o banco de dados dos órgãos de proteção ao crédito, e/ou negativada, já contam com a oportunidade de renegociar seus débitos pelo computador, tablet ou celular com condições especiais. É a 22ª edição do Feirão Limpa Nome do SerasaConsumidor, que vai até dia 1° de dezembro. Na versão online anterior, realizada em novembro de 2017, mais de 1 milhão de pessoas renegociaram suas dívidas.

A plataforma permite a renegociação pela internet diretamente com os credores e de qualquer lugar, com comodidade, segurança e de forma gratuita. Nomes como: Ipanema, Tribanco, Porto, Itaú, Claro, NET, Recovery e Vivo. Todos oferecendo oportunidades exclusivas, com prazos de pagamentos diferenciados, além de descontos para a quitação das contas em atraso.

Oportunidade

Segundo Lucas Lopes, gerente do Serasa Limpa Nome, essa é a oportunidade das pessoas negociarem suas dívidas com facilidade e segurança. “O feirão é um momento esperado pelos consumidores e agora ficou ainda melhor na versão online. Durante todo o mês de novembro, os parceiros integrados em nossa plataforma ofertarão condições especiais para quem quiser pagar suas dívidas”, afirma Lopes.

Para participar, basta acessar o site e lá os consumidores encontrarão todos os detalhes do feirão, empresas parceiras e como participar. Ao se cadastrar, o usuário será direcionado a uma página na qual estarão listadas as dívidas e que podem ser negociadas com as empresas participantes. Também serão apresentados os canais de atendimento (telefones, e-mail, chat) disponíveis pelos credores e, em alguns casos, ofertas pré-estabelecidas através de boleto bancário ou até mesmo, simular a melhor condição de pagamento e gerar o boleto de forma online.

O site é desenvolvido em ambiente protegido, o que garante a proteção aos dados do consumidor. Assim, quem não tiver internet em casa, pode usar qualquer computador, celular ou tablet para negociar.

Mapa da inadimplência

Segundo estudo desenvolvido pela Serasa Experian, em setembro de 2018, o número de consumidores inadimplentes no país chegou a 61,4 milhões, 1,51% a mais do que em setembro de 2017, quando eram 60,5 milhões. O montante alcançado pelas dívidas no nono mês deste ano foi de R$ 274,1 bilhões, com média de quatro dívidas por CPF, totalizando R$ 4.462,00.

A maior concentração dos negativados tem entre 41 e 50 anos (19,8% do total). Em segundo no ranking de participação entre os inadimplentes estão pessoas de 61 anos ou mais, que correspondem por 14,4% do total.

Veja, na tabela abaixo, os percentuais referentes a todas as faixas etárias:

Os homens representavam 50,8% dos inadimplentes em setembro/2018. A maioria das dívidas foi contraída junto aos setores bancários e de cartão de crédito (28,5% do total). O setor de utilities (energia elétrica, água e gás) respondeu por 19,1% do total de débitos em atraso. O setor de telefonia alcançou 11,8% do montante. Já o setor de serviços respondeu por 10,5% da inadimplência.

Inadimplência por região

O estudo também mostra que, em setembro/2018, a região com maior percentual de inadimplentes do país era a Sudeste, com 45,2% do total, seguida pela região Nordeste, com 25%. O Sul ficou em terceiro, com 12,8% dos negativados.

Região%
Sudeste45,2%
Nordeste25,0%
Sul12,8%
Norte8,9%
Centro-Oeste8,1%
Consumidor deve se preparar antes de renegociar

O consumidor precisa fazer um bom planejamento antes de negociar uma dívida, colocando na ponta do lápis todas as despesas fixas e as dívidas já assumidas ou previstas. Assim, é possível saber quanto deve sobrar para pagar a nova dívida que será negociada (ou mais, se for o caso), escolhendo quais as condições e formas de pagamento melhor se encaixam no orçamento.

portalcorreio

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.